top of page
  • Foto do escritorGralha Azul - Turismo e Aventura

Diário de viagem: a experiência dos nossos visitantes


O artigo que você vê agora foi produzido por uma de nossas visitantes, Débora Rosa de Paula, narrando sua experiência ao vir conhecer a nossa Capital dos Pinheirais. Confira a seguir o diário de viagem, onde ela explica em detalhes os passeios que participou e oferece algumas dicas para que a sua aventura também seja bem aproveitada:


Turvo - Tesouro do Interior do Paraná

A cidade de Turvo está localizada no centro sul do estado do Paraná, com 1080 metros de altitude. Possui cerca de 13.800 habitantes, que em sua grande maioria vive na área rural. A base da econômica é agropecuária, madeira e erva-mate. Esta cidade é lar da maior reserva de pinheiros do Paraná, das comunidades indígenas Kaingang e Guarani, quilombolas, e colonizadores imigrantes. Essa mistura cultural transforma Turvo em um destino incrível!

Os benfeitores da cidade, Gabriel e Luiza Pilati, tiveram 13 filhos. Ela magistrada, foi professora, catequista e animadora de eventos religiosos que por um tempo aconteciam em sua casa. Onde também funcionou o cartório da cidade, o correio, e o primeiro posto telefônico. Ele agricultor, ajudava a comunidade com seus conhecimentos em remédios homeopáticos e conselhos espirituais. Esse importante casal, transmitiu para seus filhos e netos, a importância de viver e ajudar a comunidade. Uma de suas filhas mantem um grupo de teatro, onde jovens e crianças trabalham em apresentações diversas ao longo do ano.

Maurício Pilati, neto dos pioneiros, estudou e voltou para a cidade com um lindo projeto de ecoturismo sustentável, integrando diferentes comunidades e famílias. Sua agência de turismo Gralha Azul, conta com uma equipe fortemente representada por seus familiares, guiando os turistas por aventuras, etnoturismo e gastronomia com uma conexão maravilhosa.

Meu marido estava navegando pelo Facebook quando encontrou a programação de um evento na cidade de Turvo promovido pela agência Gralha Azul, denominado Trilha do Cânion Místico e Trilha das Cavernas. Prometia uma aventura com cachoeiras e cavernas, e culinária campeira. Ele me enviou o link e logo entrei em contato, a equipe da Gralha Azul que nos deu todas as informações sobre o passeio que aconteceria em 22 de setembro de 2019, opções de hospedagem, transporte e alimentação.

Nossa cidade, Campo Mourão, fica a 165 km de Turvo. Saímos de casa às 4h da manhã com tempo de sobra pra andar devagar pela estrada e para tomar o café da manha colonial do Hotel Bettega. Chegamos às 6h30min em frente ao hotel onde encontramos outros mourãoenses que fariam as trilhas também. Fizemos nosso cheque-in e guardamos o carro no estacionamento do hotel. Após tomarmos um maravilhoso café da manhã, andamos até o ponto de encontro, na Casa Histórica Gabriel e Luiza Pilati às 7h30min. O grupo contava com uma galera de Campo Mourão, Guarapuava, Pinhão e Ivaiporã.

Saímos em comboio, por 45 km de estrada de chão, até a propriedade de uma das famílias apoiadoras do projeto. No caminho a motorista e tia do Maurício nos contou um pouco sobre a história da cidade, da região, das comunidades e principalmente de sua família. A propriedade onde iniciava a trilha era de uma família muito acolhedora e simpática, que possuem um expositor de louças e pontas de lanças indígenas encontrados por eles em suas terras; objetos antigos de seus familiares como tesouras, malas e aparelho de som; o dono da fazenda também confecciona peças inusitadas como espadas, machados e foices ao estilo medieval. Amei o carrinho de rolimã com volante e banco, construído por ele, e a volta que pude dar nele.

A trilha começou com uma leve caminhada em céu aberto, depois de descermos por uma corda, com a ajuda da equipe, entramos em mata fechada. Como éramos um dos primeiros grupos a visitar a trilha, o caminho era estreito. A equipe Gralha Azul cuidou de todos os detalhes da trilha, acredito até ter sido mencionado o fato de que a abertura com facões foi feita por eles, em alguns pontos até as pedras que usávamos pra atravessar pequenos riachos foram colocadas para facilitar a passagem. Visitamos cachoeiras e piscinas de água cristalina por um trajeto de 5,5 km, a trilha é chamada de Cânion Místico. Pudemos também visitar uma caverna com formato redondo até chegar à cachoeira de 120 metros, chamada de Salto Santinho. Depois de desfrutar do paraíso, havia chegado a hora de subir a colina para o retorno, a vista era linda!

Após conhecermos sete cachoeiras lindíssimas, provamos um delicioso almoço, com uma comida extremamente saborosa. Verduras colhidas na propriedade, salada de batatas, feijão, arroz, farofa, para os vegetarianos tinham a opção de ovos e banana fritos. Toda a comida foi feita em fogão a lenha, e carne assada em brasa. De sobremesa tivemos um delicioso pudim de mandioca, muito nutritivo e apreciado por todos. E claro, um café coado na hora.

Quando todos estavam prontos partimos para outra propriedade, um lugar muito agradável e bem cuidado, com flores e plantas lindas como bromélias e orquídeas. Nesta trilha pudemos desfrutar de cavernas ainda pouco exploradas. A primeira em que entramos tinha uma abertura pequena, e seu interior não lhe permite mais que ficar sentado, ela é chamada de Caverna das Borboletas.

Depois visitamos uma caverna chamada de Toca do Tigre, com 62 metros de extensão, a maior parte em escuridão, onde vivem alguns animais e insetos. A última caverna é chamada de Salão de Areia, pois seu interior é completamente iluminado e aberto, com 25 metros de extensão. Visitamos a Gruta das Gravuras que possui diversos padrões desenhados em pedra por antigos indígenas. Passamos por uma passarela de areia que nos leva ao mirante do Salto Cristalino, onde muitos visitantes aproveitam para mergulhar. Nós aproveitamos para descansar e apreciar o momento neste lugar lúdico.

Ao retornarmos, fomos recebidos com um café da tarde muito especial, com balábuske (pãozinho recheado com carne de soja), molhos para acompanhamento, cuca trufada (frutas vermelhas, nozes e queijo), mandioca frita, sucos de limão, laranja e do fruto da palmeira juçara, café e também frutas da estação. Um ambiente agradável e aconchegante ao redor dos lagos com saborosas receitas ucranianas.

O final deste dia incrível foi marcado por um lindo por do sol e histórias sobre extraterrestres. Turvo faz parte da tríplice entre Prudentópolis e Guarapuava, onde muitos moradores acreditam terem tido experiências alienígenas.

O hotel onde ficamos tinha estacionamento próprio, e havia sido reformado recentemente, então tudo estava limpo e agradável. Comi tanto que ao chegar ao hotel, cansada dos passeios, só deitei e dormi.

Confira a matéria na íntegra:


Kommentare


bottom of page